Dourados/MS, Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 | 09:51
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Domingo, 03 de Setembro de 2017, 09h:34
Tamanho do texto A - A+

Cem dias após falência, usina dá sinais de recuperação

Grupos nacionais e internacionais mostram interesse na indústria que deve ser vendida até o fim do ano

Rogério Vidmantas
De Dourados para o Capital News

Divulgação

Cem dias após falência, usina dá sinais de recuperação

Se recuperando, São Fernando deve ser vendida até o fim do ano

Há cem dias, a Usina São Fernando, em Dourados, teve sua falência judicial decretada e o momento era de incertezas para credores e funcionários. Agora, o momento é outro. A indústria começa a deixar o descrédito e a falta de confiança para trás e a nova administração comemora os resultados positivos e a possibilidade de ter todo o ativo vendido antes de 2018.


No início de junho, quando o juiz da 5ª Vara Cível de Dourados, Jonas Hass da Silva Junior, decretou a falência e nomeou como administrador judicial o escritório Vinicius Coutinho Consultoria e Perícia, a São Fernando tinha R$ 1.200 em caixa, estoque de produtos zerado e centenas de obrigações a cumprir com terceirizados, fornecedores e com a folha salarial.

 

Nenhum funcionário foi demitido em razão da falência, os salários estão sendo pagos em dia e o plano de saúde foi mantido. A operadora São Francisco Saúde, responsável pelo serviço médico dos funcionários, ameaçava suspender os atendimentos por inadimplência. A administração judicial negociou com a operadora e o plano de saúde foi mantido, mesma solução dada ao transporte coletivo dos funcionários, também renegociado. Foram mantidos os contratos de prestação de serviço terceirizado, como colheita, transporte, alimentação e veículos, todos agora com os pagamentos em dia.


Nova fase
Com a as dívidas renegociadas, a administradora judicial iniciou os passos para uma nova São Fernando. Houve reuniões presenciais com grupos de investidores interessados em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Dourados e Campo Grande. Além de vídeo conferências com grupos internacionais dos Estados Unidos, França, Inglaterra e Argélia.


A pedido da administradora, a Justiça determinou a alienação dos ativos (venda) da empresa na modalidade de proposta fechada. A entrega dos lances livres em envelopes lacrados será feita no cartório da 5ª Vara Cível da Comarca de Dourados, nos dias 18 e 19 de setembro, das 12h às 19h.
Na sequência, será realizada a assembleia geral de credores, em primeira convocação marcada para o dia 25 de setembro e, em segunda convocação, no dia 2 de outubro de 2017, para que possam opinar sobre a melhor proposta. Na ocasião também será deliberado sobre a eventual constituição do comitê de credores. O valor fixado para a venda é de R$ 716 milhões.


Comercialização de álcool
Os números comprovam o novo momento da indústria. Em 52 dias de administração judicial, contados no período de 9 de julho a 31 de julho, a Massa Falida da São Fernando Açúcar e Álcool comercializou 25.745,03 metros cúbicos de álcool, gerando um faturamento bruto com álcool de R$ 38,6 milhões.


Para agregar mais valor ao produto, a Administração Judicial tem evitado os "atravessadores" na comercialização do álcool e negocia diretamente com as distribuidoras, aumentando a renda líquida.
A administração judicial conseguiu ainda outras conquistas importantes, como a manutenção dos benefícios fiscais e deu o primeiro passo para retomar a outorga da Aneel para comercialização de energia elétrica. A suspensão da outorga em decorrência de constantes descumprimentos contratuais diminuiu consideravelmente a capacidade de produção de renda.


Outro avanço ocorreu nas conversas com os produtores. Inicialmente a administradora nomeada pela Justiça enfrentou grande resistência por causa dos problemas do passado. Muitos rescindiram o contrato, mas outros acreditaram no novo momento e continuam apoiando. "Estes estão recebendo a quota-parte da parceria impreterivelmente em dia", afirma o advogado Rafael Vincensi, assessor jurídico da Administração Judicial.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix