Dourados/MS, Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 10h:13
Tamanho do texto A - A+

Cinco são condenados por assassinato de travesti

Sentença saiu nesta quarta-feira; uma pessoa foi absolvida

Laura Holsback
Capital News

Osvaldo Duarte/Dourados News

Cinco são condenados por assassinato de travesti

Travesti foi assassinada a facadas em março do ano passado, em Dourados

Cinco pessoas acusadas de envolvimento no assassinato da travesti Paolla Bracho, ocorrido no dia 22 de março do ano passado, foram condenadas pela Justiça. O julgamento aconteceu na tarde desta quarta-feira (7), em Dourados, onde o crime foi praticado e teve como motivação disputa por ponto de prostituição. 

 

De acordo com o site Dourados News, Alex Martins Joaquim, também travesti de nome "Rahine", 27 anos, foi condenada a 15 anos e seis meses de prisão.  Gleison Venilson da Silva Martins, 25, a Kimberly, terá de cumprir 14 anos e seis meses pelo envolvimento no caso. O mesmo período de pena pegou a Jullyan Luccyan de Oliveira Mendes e Marcelo Flavio Gomes Pinheiro. 

 

Outro réu é Matheus Elias Camargo Júlio, condenado a 13 anos e seis meses de prisão. Conforme decisão do juiz César de Souza Lima, todos cumprirão as respectivas penas em regime inicialmente fechado. Sexta travesti que chegou a ser apontada por envolvimento no crime, Leandro Daniel da Silva Sena, foi absolvida. 

 

Marciano Ferreira dos Reis, nome social de Paolla, foi assassinado a golpes de faca no cruzamento da avenida Joaquim Teixeira Alves com a rua João Candido Câmara, região central de Dourados. 

No dia teria ocorrido uma briga generalizada e e Paolla foi morta com 12 facadas nas costas, duas na nuca e mais três na região do tórax.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix