Dourados/MS, Domingo, 26 de Maio de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 03 de Abril de 2019, 16h:57
Tamanho do texto A - A+

Equipes trabalham 24h em cratera aberta em avenida de Dourados

Prefeitura estima que obras vão durar cerca de 15 dias no local devido a gravidade do estrago

Renato Giansante
De Dourados para o Capital News

Agetran

 Equipes trabalham 24h em cratera aberta em avenida de Dourados

Técnicos da prefeitura acompanharam trabalhos na noite de terça-feira

A prefeitura de Dourados iniciou ainda na terça-feira as obras para recuperação do trecho da Avenida Presidente Vargas com risco iminente de desabamento após uma cratera de mais de 10 metros de profundidade se abrir no asfalto. As equipes da Agetran, Secretaria de Obras e Guarda Municipal trabalharam durante a noite. Uma máquina faz a escavação para se chegar ao ponto mais baixo, onde passa o córrego Laranja Doce. 

 

O engenheiro Jorge Hamilton Torraca relatou que houve o solapamento do solo, provocando um complexo processo erosivo. As escavações atingem uma altura aproximada de dez metros. A máquina trabalha para rebaixar o corte do aterro para então descer para uma segunda plataforma. 

 

“Nas condições atuais não há como prosseguir com a escavação até o nível onde passa o córrego; será necessário fazer o trabalho em duas rampas, pois a máquina não alcança até onde é preciso proceder a limpeza e retirada dos entulhos formados inclusive pela antiga tubulação. Houve o escoreamento, um fato chamado “dupping” de solo, que removeu a terra de argila e jogando-a na tubulação antiga, responsável pela drenagem embaixo da pista; uma obra que tem mais de 50 anos”, disse o engenheiro. 

 

Segundo a prefeitura, para iniciar efetivamente o processo de recuperação é necessário desmontar todo o terrapleno no local, para então descer a máquina até um ponto que tenha condições de resolver essa situação e então proceder à colocação da tubulação de escoamento outra vez, fazendo ainda o reforço da base onde serão assentados os tubos e na sequência colocação de terra e recompactação do local.  

 

“Os barrancos terão de ser aterrados e depois a recomposição da capa asfáltica”, esclareceu Torraca. 

 

Agentes da Agetran também estão no local para garantir o monitoramento do trânsito e a segurança da população. 

 

A previsão inicial é que a obra demore ainda em torno de 15 dias, haja vista sua complexidade e as dificuldades naturais.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix