Dourados/MS, Quarta-Feira, 20 de Março de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018, 10h:42
Tamanho do texto A - A+

Médicos da Santa Casa entram em greve a partir de segunda-feira

Salários atrasados e paralisação dos profissionais, atendimentos ambulatoriais e cirurgia eletivas serão reduzidas em 70%

Flavia Andrade
Capital News

A. Ramos/Capital News

Santa Casa

Salários atrasados e paralisação dos profissionais, atendimentos ambulatoriais e cirurgia eletivas serão reduzidas em 70%

Atraso salarial fez com que a categoria optasse pela para paralisação dos médicos da Santa Casa de Campo Grande, a partir desta segunda-feira (17) por atraso salarial. Os profissionais prometem reduzir os atendimentos até que os salários sejam regularizados.

 

De acordo com a Associação dos Médicos da Santa Casa de Campo Grande (Amesc-CG), a categoria optou pela paralisação durante assembleia nesta quarta-feira (12). Segundo informações. alguns profissionais estariam, supostamente, sem receber o pagamento há cinco meses, enquanto outros tiveram os salários parcelados, mas não receberam os valores integrais.

 

Ainda conforme nota, os médicos continuaram a trabalhar sem os salários em dia e, buscaram soluções durante reunião com a diretoria da unidade, porém, a situação não foi regularizada. A Santa Casa teria negado aos médicos o acesso ao sistema que controla o faturamento da produção.

 

Para o presidente da Amesc/CG, Alex Cunha Alonso,“Seria uma forma de o médico saber se o serviço que ele realizou confere com a remuneração paga pela Santa Casa. Mas nem isso podemos saber. As contas da Santa Casa são uma caixa preta. A situação fugiu do controle porque, além de não ser pago, o médico não sabe o valor real que tem a receber”, diz Alonso.

 

A paralisação irá reduzir a escala de trabalho deve ser reduzida ao mínimo previsto para garantir o funcionamento e o atendimento aos pacientes do maior hospital do Estado. Serão reduzidos em 70% os atendimentos ambulatoriais e cirurgias eletivas e em 30% os atendimentos de urgência e emergência.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix