Dourados/MS, Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 | 09:45
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 16 de Agosto de 2017, 18h:09
Tamanho do texto A - A+

Sem acordo, professores aprovam greve em Dourados

De acordo com o sindicato da categoria, não houve negociação salarial com a administração municipal

Renato Giansante
De Dourados para o Capital News

Simted

Sem acordo, professores aprovam greve em Dourados

Professores reivindicaram reajuste salarial e aprovaram a paralisação nesta quarta-feira

A educação de Dourados estará em greve a partir da próxima segunda-feira na rede municipal. Na manhã desta quarta-feira (16), uma Assembleia organizada pelo sindicato da categoria aprovou a paralisação por tempo indeterminado.

Para o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação), a administração municipal não atendeu as tentativas de negociação para o reajuste salarial que já se arrasta desde o mês de maio.

O encontro desta manhã aconteceu no Centro Administrativo Municipal e os profissionais solicitam reajuste de 7,64% referente ao piso nacional com pagamento de valores retroativos relativo ao mês de abril.

A Rede Municipal de Ensino de Dourados conta com 27 mil alunos em 45 escolas. Também há 36 Ceim’s (Centros de Educação Infantil) com 3 mil crianças matriculadas.

Divulgação

Sem acordo, professores aprovam greve em Dourados

Prefeita Délia Razuk disse que não deve ceder a pressão diante da dificuldade financeira do município

 

Na terça-feira, a prefeita Délia Razuk (PR) afirmou que “o custo da administração é muito grande e a arrecadação não acompanha”. Sobre a até então ameaça de greve na educação, a prefeita reconheceu a insurgência dos educadores como legítima, porém, inoportuna, diante da realidade econômica do município, que não permite atender, nesse momento, as reivindicações da categoria.

“Se houver greve não será por falta de negociação e clareza nas exposições da administração”, relatou.

Nesta tarde, a prefeitura divulgou uma nota esclarecendo as negociações. Confira na íntegra:

A Prefeitura de Dourados, diante do anúncio de greve por parte dos professores, informa que exauriu todos os limites possíveis de negociação dado ao momento difícil no setor econômico e pede a compreensão da população. Por mais que desejasse atender as reivindicações da categoria, isso se torna impossível diante da situação.

A gestão municipal lamenta os prejuízos de uma greve que envolve 27 mil alunos e suas respectivas famílias, mas ressalta que a administração de uma máquina pública implica no cumprimento de deveres e em garantir o melhor para a sociedade como um todo.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix