Dourados/MS, Domingo, 26 de Maio de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Terça-Feira, 22 de Janeiro de 2019, 08h:39
Tamanho do texto A - A+

SESAU intensifica o controle e monitoramento da qualidade da água

Desde 2017, o objetivo é reduzir os riscos à saúde

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação

SESAU intensifica o controle e monitoramento da qualidade da água

Desde 2017, o objetivo é reduzir os riscos à saúde

 

A Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) implantou em 2017, um controle mais rigoroso de vigilância da qualidade da água para o consumo humano como um importante instrumento de proteção à saúde.  A Vigilância Ambiental intensificou as ações, possibilitando a redução e gerenciamento de riscos à saúde no Município de Campo Grande.

 

Em 2018, foram realizadas  140 inspeções sanitárias em locais e estabelecimentos de interesse à saúde, com presença de Sistemas e Soluções Alternativas de Abastecimento de água, que é classificado como toda modalidade de abastecimento coletivo de água distinta do sistema de abastecimento público, incluindo, entre outras fontes, poços comunitários, distribuição por veículo transportador, instalações condominiais horizontais e verticais, estabelecimentos comerciais, industriais, prestadores de serviço e destinados ao lazer.

 

Para a coordenadora de Vigilância Ambiental da SESAU, Silvia do Carmo Barbosa, “Desta forma, estamos garantindo o fornecimento ou uso de água para consumo humano dentro dos padrões de potabilidade e qualidade preconizados e estabelecidos em normas do Ministério da Saúde”, afirma.

 

As fiscalizações implementaram em suas inspeções e em seus relatórios, a vigilância e o monitoramento da qualidade da água distribuída pela rede pública de abastecimento e de responsabilidade da concessionária Águas Guariroba.

 

Ainda segundo a coordenadora, “neste processo foi ministrado treinamento para coleta de amostras de água aos Agentes de Controle de Endemias e Agentes Fiscais para a realização das coletas e análise do desinfetante cloro residual na rede pública de distribuição de água. Tal averiguação e medição do cloro na rede de distribuição é para garantir o consumo de água pela população tratada e dentro dos padrões de potabilidade determinados por normas”, enfatiza.

 

Foram analisadas 561 amostras de água coletadas do cavalete da rede de distribuição e constatadas a presença de cloro residual livre dentro dos padrões. Os locais escolhidos foram aqueles com maior concentração de pessoas em escolas, creches, área comercial, bem como em residências localizadas e distribuídas nas sete regiões urbanas abrangendo de forma amostral toda área urbana do município.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix