Dourados/MS, Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 14h:07
Tamanho do texto A - A+

Travessias são construídas em avenidas de grande circulação da Capital

Obras tiveram investimento de R$ 16,1 milhões. No valor está incluída a duplicação da pista nova capa asfáltica

Laura Holsback
Capital News

Três travessias do tipo traffic calming foram contruídas na avenida Euler de Azevedo, em Campo Grande. O objetivo dos acessos que estão inseridos no projeto de duplicação da pista  é garantir a segurança na passagem de pedestres. 

Divulgação/Governo MS

Travessias são construídas em avenidas de grande circulação da Capital

Obras de melhorias da via estão em fase de finalização

Quem utiliza a via diariamente aprova a medida e conta que a obra colocou fim ao drama e à insegurança diária que era atravessar em qualquer um dos trechos.  “Antes era difícil chegar aqui, você tinha que olhar para os dois lados ao mesmo tempo”, lembra a diarista Cláudia Cristina Gutierrez, de 43 anos.

 

Moradora da Euler, Cláudia conta que esperava a mãe Eunice Ramão dos Santos, 80, no ponto de ônibus com medo de ela atravessar a rua sozinha, devido à falta de um ponto de acesso seguro em meio ao fluxo intenso de veículos, inclusive de tráfego pesado. “Aqui os motoristas respeitam quando você vai passar, eles param mesmo”, comemora.

 

Segundo o Governo do Estado, as preocupações com a travessia de pedestres na Euler de Azevedo são antigas, mas foram intensificadas com a inauguração do prédio da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems). Para garantir a segurança dos acadêmicos, um dos pontos de travessia foi instalado em frente à universidade.

 

Outro foi colocado em frente à sede do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS). O terceiro, próximo à rotatória também é passagem para estudantes da EM Professora Eulália Neto Lessa, situada na rua Terlita Garcia, a duas quadras da avenida.

 

“As crianças atravessavam aqui e era bem difícil, tinham muitos atropelamentos”, detalha o comerciante Evanildo Corrêa, 51 anos, sobre a situação da via antes das intervenções. Ele lembra que já foram instalados quebra-molas e lombada eletrônica na avenida, mas nada resolvia os problemas de travessia.

 

Investimentos

Além das travessias, a obra na Euler – que está em fase de finalização – contou com investimentos de R$ 16,1 milhões e incluiu a duplicação da pista e instalação de nova capa asfáltica em um trecho de 4,5 quilômetros, além construção de muretas de contenção no estilo New Jersey para reduzir o risco de colisões.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix