Dourados/MS, Sábado, 18 de Agosto de 2018 | 17:53
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Domingo, 28 de Janeiro de 2018, 09h:09
Tamanho do texto A - A+

Integrantes do PCC morrem em confronto com policiais quando planejavam assassinatos

Um dos envolvidos foi preso e confessou que ele e os comparsas matariam dois rivais

Laura Holsback
Capital News

 

Divulgação/PM

Integrantes do PCC morrem em confronto com policiais quando planejavam assassinatos

Ricardo e Douglas morreram quando atiravam contra policiais, após picape bater em árvore

Dois homens, identificados como integrantes de Primeiro Comando da Capital (PCC), morreram baleados em confronto com o Batalhão de Choque, em Dourados. O fato aconteceu na madrugada deste domingo (28) quando a dupla, juntamente a um comparsa, seguiam para matar dois integrantes de facções rivais. Morreram na ação Douglas Henrique Fernandes de Morais, 26 anos, Ricardo Douglas Souza Soares, 33, e foi preso Ulisses Siva Martins, de 20 anos. 

 

Policiais militares do Batalhão de Choque que tem a sede em Campo Grande estavam em Dourados desde sexta-feira (26) na “Operação Adsumus”, que buscava por integrantes do PCC que estariam cometendo roubos na cidade.

 

Durante policiamento na madrugada de hoje, a equipe recebeu denúncia de que três ocupantes de uma picape Corsa, cor vermelha, planejavam e estavam a caminho de matar rivais de outros grupos criminosos. A picape foi localizada pelos militares que deram ordem de parada, contudo os homens não obedeceram. 

 

Ulisses estava na carroceria e efetuou vários disparos contra a viatura dos policiais. Em determinado momento, o condutor perdeu o controle da direção e colidiu em uma árvore, depois em um muro. Os três desceram correndo e enquanto Ulisses tentou se esconder em um terreno baldio, Ricardo e Douglas atiravam contra os policiais que revidaram e os acertaram. 

 

A dupla morreu no local. Ulisses, que foi alcançado e preso, confirmou que ele e os comparsas matariam dois rivais a mando de um criminoso. Ele relatou, ainda, que recentemente a quadrilha, por ordem dessa mesma pessoa, tinha roubado um carro, modelo Fox, na cidade e recebido R$ 2 mil pelo ato criminoso.  

 

Uma pistola calibre 9 milímetros e um revólver de calibre 32 foram apreendidos. Ulisses foi indiciado por porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa, desobediência e resistência. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix