Dourados/MS, Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 | 09:54
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 14 de Novembro de 2017, 08h:55
Tamanho do texto A - A+

PF faz operação em apartamento de Puccinelli após expedição de mandado de prisão

Ex-governador é um dos alvos da 5ª fase da operação Lama Asfáltica, chamada Papiros de Lama e que apura prejuízos aos cofres públicos de até R$ 235 milhões

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

Anderson Ramos/Arquivo Capital News

PF deflagra nova fase da Operação Lama Asfáltica e cumpre 15 mandados de prisão

Policiais federais fizeram busca  na manhã desta terça-feira (14) no prédio onde mora o ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), em Campo Grande. Há um mandado de prisão contra o ex-governador

Deurico/Arquivo Capital News

André Puccinelli

André Puccinelli

 

A ação faz parte da quinta fase da Operação Lama Asfáltica, chamada Papiros da Lama, deflagrada pela Polícia Federal, Controladoria-Geral da União (CGU) e a Receita Federal.

A investigação tem como objetivo desbaratar organização criminosa que desviou recursos públicos por meio do direcionamento de licitações públicas, superfaturamento de obras públicas, aquisição fictícia ou ilícita de produtos, financiamento de atividades privadas sem relação com a atividade-fim de empresas estatais, concessão de créditos tributários com vistas ao recebimento de propina e corrupção de agentes públicos.

Segundo a PF, os prejuízos causados pelo esquema aos cofres públicos, levando-se em consideração as fraudes e as propinas pagas a integrantes da organização criminosa passam dos R$ 235 milhões.


A propina era mascarada com diversos tipos de operações simuladas, dando a falsa impressão de licitude ao aumento patrimonial dos integrantes do esquema ou de dar maior sustentação financeira aos seus projetos. Uma das novas formas da lavagem de dinheiro era a aquisição, sem justificativa plausível, de obras jurídicas, por parte de empresa concessionária de serviço público e direcionamento dos lucros, por interposta pessoa, a integrante do grupo criminoso. Em virtude deste estratagema, a Operação foi batizada de Papiros de Lama.

Além do sequestro de valores nas contas bancárias de pessoas físicas e empresas investigadas, estão sendo cumpridos dois Mandados de Prisão Preventiva, dois Mandados de Prisão Temporária, seis Mandados de Condução Coercitiva, 24 Mandados de Busca e Apreensão.

As medidas estão sendo cumpridas em Campo Grande, Nioaque, Aquidauana e São Paulo-SP, com a participação de mais de 300 Policiais Federais, servidores da CGU e servidores da Receita Federal.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix