Dourados/MS, Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Segunda-Feira, 11 de Março de 2019, 12h:13
Tamanho do texto A - A+

Secretário afirma que novos hospitais vão mudar a saúde pública em MS

Gerado Resende esteve em Dourados na sexta-feira visitando as obras do Hospital da Mulher e da Criança e o Regional

Renato Giansante
De Dourados para o Capital News

Ricardo Minella, Secretaria de Saúde (SES)

Secretário afirma que novos hospitais vão mudar a saúde pública em MS

Visita das obras foi acompanhada pelo Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta

Dois novos hospitais estão sendo construído em Dourados e devem mudar a panorama da saúde pública de Mato Grosso do Sul. Pelo menos é o que projeto o secretário de saúde Geraldo Resende que esteve visitando as obras na sexta-feira ao lado do Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta.

 

Segundo o secretário, após serem concluídos, os hospitais da Mulher e da Criança e o Regional, vão possibilitar o reordenamento na atenção à saúde nas áreas de média e alta complexidade. Essa estratégia, segundo ele, vai possibilitar que os 34 municípios da Grande Dourados tenham um atendimento de qualidade mais próximo de seus moradores, desafogando as unidades hospitalares da capital, Campo Grande.

 

“Essas novas unidades hospitalares inserem-se na proposta que me foi incumbida pelo governador Reinaldo Azambuja, de concluir a implantação do PDR – Plano Diretor de Regionalização, que vai reestruturar a saúde pública em Mato Grosso do Sul”, salientou Geraldo Resende.

 

Hospital da Mulher e da Criança

 

A Secretaria de Saúde do Estado (SES) afirmou que o Hospital da Mulher e da Criança está com 30% das obras concluídas. O terreno, doado pelo governo, fica em uma área anexa ao Hospital Universitário (HU) e de acordo com o cronograma, dentro de 14 meses a primeira etapa estará concluída. Já nesta fase, a população feminina e infantil de Dourados e outros 33 municípios da região passarão a contar com o acréscimo de 55 novos leitos hospitalares de internação, Pronto Atendimento Pediátrico e Obstétrico, Centro Obstétrico e Centro de Parto Normal. Na fase seguinte, serão ofertados mais 80 leitos para UTI’s. Essa fase tem uma demanda de investimentos de R$ 34 milhões, sendo que R$ 28 milhões foram liberados em 2018, parte de emenda parlamentar e parte oriundos do Ministério da Educação. No total, a unidade terá uma área construída de 6,3 mil metros quadrados, além de 18 mil metros quadrados de urbanismo e infraestrutura.

 

Hospital Regional

 

Já o Hospital Regional está na fase de fundações num terreno situado às margens da Rodovia BR-463, na saída para Ponta Porã. Ainda segundo a SES, a unidade terá leitos distribuídos em enfermaria masculina e feminina, de isolamentos, UTI adulto, UTI pediátrica, leitos de observação adulto, centro cirúrgico e obstétrico, farmácia, unidade de nutrição, anexo de serviços, pronto atendimento e observação de isolamento, recuperação e pós-anestésica e recuperação de endoscopia, totalizando 210 leitos e 10.706 m² de área. O investimento é de R$ 53 milhões.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix