Dourados/MS, Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 25 de Julho de 2020, 11h:31
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Imunidade no inverno: como aumentá-la naturalmente

Por Pérola Cattini

Da coluna Bem-Estar
Artigo de responsabilidade do autor

Nos dias frios, as chances de ter um infarto ou um AVC sobem 30% e 20%, respectivamente

Divulgação

ColunaBem-Estar

Em evidência no momento, o coronavírus juntou-se a outras doenças respiratórias – como sinusite, rinite e asma, além de gripes e resfriados – que já acometiam a população nas épocas mais frias. O inverno, iniciado oficialmente em 20 de junho, é um dos principais agravadores dessas enfermidades, já que quedas bruscas de temperatura deixam o organismo mais propenso a elas. Por isso, nesse período, os cuidados com a saúde devem ser redobrados, principalmente com as crianças e os idosos.


Para o médico infectologista do Hospital Emílio Ribas, Jean Gorinchteyn, uma boa noite de sono, alimentação balanceada, hidratação, estilo de vida mais tranquilo e atividades físicas regulares auxiliam no aumento da imunidade, que, por sua vez, é crucial na proteção às doenças.


Chás e alimentos frescos, in natura, são boas alternativas para o aumento da imunidade. Evitar comidas industrializadas, ultraprocessadas, que têm muito açúcar, sal e gordura também é importante.


“Tomar chá é um ritual que proporciona uma sensação de aconchego, tranquilidade, relaxamento e é benéfico para a saúde. As plantas contam com propriedades nutricionais que ajudam a prevenir doenças e deixam o organismo mais fortalecido. A dica é: aproveite cada gole para desfrutar lentamente o sabor e sentir o aroma prazerosamente. Está liberada a inclusão de gotas de própolis e mel; outra opção é colocar canela ou cravo”, pontua Diana Dall Agnol, nutricionista na Bodytech.


Como as pessoas estão mais tempo em casa em decorrência da pandemia, é preciso ficar atento à limpeza do ambiente, que deve ser realizada mais vezes. Manter os locais arejados, mesmo que esteja frio para abrir as janelas, assim como manter roupas limpas e longe de poeiras, são comportamentos que podem prevenir contra doenças. Usar um purificador de ar também ajuda a garantir uma boa qualidade do ar no local, diminuindo a chance de problemas alérgicos.


Mesmo com os cuidados, aos mínimos sinais de gripes ou demais doenças respiratórias, é indicado ir ao médico. "Existe a necessidade de que qualquer pessoa que tenha sintomas respiratórios, mesmo que brandos, seja avaliada e testada, mesmo com formas leves, para garantirmos que esse indivíduo não venha a apresentar o vírus e contaminar as pessoas no seu entorno”, recomenda Jean Gorinchteyn.


Além dos quadros respiratórios, outros problemas de saúde também podem ser agravados, mesmo sem ligação com o sistema respiratório. No período, as chances de ter um infarto e um AVC (Acidente Vascular Cerebral) aumentam 30% e 20%, respectivamente, de acordo com o cardiologista e consultor do programa “Bem-Estar”, Roberto Kalil. “Os idosos, hipertensos, diabéticos, obesos, fumantes e sedentários são os mais suscetíveis aos casos”,conclui o médico.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix