Dourados/MS, Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 13 de Julho de 2019, 12h:12
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Trump pode nomear filho embaixador no Brasil, se Bolsonaro nomear filho nos EUA

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Instagram @bolsonarosp Reprodução

ColunaMarcoEusébio

Eduardo acompanhou o pai presidente na visita a Trump, que cogita indicar o filho Erick para ser embaixador no Brasil

O presidente Donald Trump poderá designar um de seus cinco filhos, Erick Trump, para assumir a embaixada dos Estados Unidos em Brasília, caso o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) for nomeado embaixador em Washington pelo pai Jair Bolsonaro. Conforme o jornal O Globo, "fontes envolvidas no assunto" afirmam que "o envio dos filhos dos dois presidentes para assumir as respectivas embaixadas consolidaria as relações bilaterais". Erick e Eduardo têm 35 anos, idade mínima no Brasil para ser embaixador. O filho de Bolsonaro também é amigo de Ivanka, assessora influente do pai Donald Trump.

 

• • • • •

 

Bolsonaro fala em nomear o filho Eduardo como embaixador nos Estados Unidos

Fotos Divulgação e Reprodução

ColunaMarcoEusébio

Donald Trump com o deputado federal Eduardo e Jair Bolsonaro, que cogita nomear o filho embaixador

Jair Bolsonaro falou na quinta (11) sobre a possibilidade de nomear o filho Eduardo Bolsonaro como embaixador do Brasil nos Estados Unidos, cargo que está vago desde março. "É uma coisa que está no meu radar, sim, existe essa possibilidade. Ele é amigo dos filhos do Trump, fala inglês, fala espanhol, tem vivência muito grande de mundo. No meu entender, poderia ser uma pessoa adequada e daria conta do recado perfeitamente em Washington", disse o presidente. Consultado, o deputado federal Flávio Bolsonaro (PSL-SP) afirmou à imprensa que não recebeu convite oficial, disse que vai conversar com o pai e com o ministro Enesto Araújo (Itamaraty). Admitiu renunciar ao mandato caso seja confiada a ele essa missão. O jornal O Globo ouviu diplomatas antigos do Itamaraty que afirmaram ter ficado surpresos, mas avaliam que Eduardo tem vantagens que poderão ser aproveitadas nas relações entre Brasil e EUA, como ser conhecido pessoalmente por Donald Trump e ser amigo pessoal de uma das filhas do americano, Ivanka Trump. Veja o que disse Eduardo Bolsonaro à imprensa, em vídeo da BandNews.

 

• • • • •

 

Nelsinho rebate oposição e diz que filho de Bolsonaro terá êxito como embaixador

Jane de Araújo/Agência Senado

ColunaMarcoEusébio

Presidente da Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado, Nelsinho é a favor, e o vice Marcos do Val é contra

Indagado sobre críticas da oposição e de outros integrantes da Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado que classificam como nepotismo a intenção de Jair Bolsonaro de nomear o filho deputado federal Eduardo como embaixador nos Estados Unidos, o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) respondeu à Folha de S.Paulo: "Quem está chiando, vai se candidatar, levar facada, ganha e aí indica quem quiser". Presidente da comissão, a qual cabe emitir parecer sobre indicados para embaixadas antes de serem sabatinados pela Casa, Nelsinho diz não haver nepotismo por ser ato discricionário e lembrou que quando acompanhou a comitiva presidencial aos EUA, percebeu qualidades em Eduardo para exercer o cargo. "Notei lá uma desenvoltura bastante firme dele. Alguns eventos, ele mesmo que organizou. Para mim, ele vai surpreender e vai desempenhar com muito êxito esta nova missão, desde que tudo possa ser superado e preenchido. A Folha ouviu outros integrantes da comissão, como o vice presidente da CRE Marcos do Val (Cidadania-ES), que disse não ser favorável, e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que classificou o caso como "nepotismo" e prometeu acionar o Supremo caso Eduardo seja indicado pelo pai para o cargo.

 

 

   Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix