Dourados/MS, Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Internacional
Segunda-Feira, 27 de Julho de 2020, 12h:58
Tamanho do texto A - A+

Morre a estrela de E o Vento Levou

Olivia de Havilland faleceu aos 104 anos

Elaine Silva
Capital News

Uma das estrelas de E o Vento Levou, Olivia de Havilland, considerada a última atriz sobrevivente da Idade de Ouro de Hollywood, morreu no domingo (27) aos 104 anos. A atriz chamou a atenção pela primeira vez ao contracenar com Errol Flynn em uma série de filmes a partir da década de 1930 e causou uma impressão duradoura como a recatada bela do sul Melanie, em E o Vento Levou, em 1939.

 

De acordo com a publicação, que cita seu agente, a atriz morreu de causas naturais em sua casa em Paris, onde vivia há mais de 60 anos, conforme a Agência Brasil. A carreira de Havilland inclui dois Oscar, uma vitória sobre o sistema de estúdios de Hollywood e uma longa disputa com a irmã Joan Fontaine, em uma história digna de um roteiro cinematográfico.

 

Havilland, uma americana naturalizada que nasceu de pais ingleses no Japão, vivia em Paris desde 1953. Ela fez poucas aparições públicas depois de se aposentar, mas retornou a Hollywood em 2003 para participar da cerimônia do 75º Oscar.

 

A família de Havilland mudou-se para a Califórnia quando ela e sua irmã Joan eram crianças. A atriz começou a carreira no cinema depois que o diretor Max Reinhardt a viu em uma produção californiana de Sonho de uma Noite de Verão e a escalou em sua versão cinematográfica de 1935 da peça. A Warner Bros ficou impressionada e, como era costume na época, assinou um contrato de sete anos com a adolescente.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix