Dourados/MS, Domingo, 13 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quarta-Feira, 02 de Junho de 2021, 15h:15
Tamanho do texto A - A+

Casal suspeito de entregar drogas via “delivery” é preso

Localização dos traficantes foi possível após diversas denúncias anônimasLocalização dos traficantes foi possível após diversas denúncias anônimas

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/PCMS

Casal suspeito de entregar drogas via “delivery” é preso

Motocicleta era usada pelos autores para a entrega do entorpecente

Setor de Investigações Gerais (SIG) de Ribas do Rio Pardo prendeu em flagrante M. da S. C. de 29 anos = e A. P. da C. (28), suspeitos de praticar o crime de tráfico de drogas. Os policiais  vinha há tempos recebendo denúncias anônimas apontando que um casal estaria comercializando entorpecentes no sistema de "delivery", em uma motocicleta Honda de cor amarela.

Os policiais foram acionados por pessoas que não quiseram se identificar no sentido de que o casal teria acabado de sair para a entrega de entorpecentes na região do Bairro São Joaquim. Segundo a Polícia Civil, de posse dessas informações, Investigadores do S.I.G., juntamente com a Autoridade Policial, deslocaram-se imediatamente até a região e surpreenderam o casal na BR 262, especificamente na lateral para a entrada do Auto Posto Bonanza, em atitude bastante suspeita.

Os policiais civis decidiram abordar os suspeitos, que, de início, já esboçaram nervosismo. Foi solicitado que a mulher de 29 anos esvaziasse os bolsos dos shorts, sendo prontamente atendido.  No bolso dos shorts da mulher, a equipe policial logrou êxito em apreender considerável quantidade de pasta-base de cocaína. Ainda, com o casal, foram apreendidos R$ 172  em notas trocadas, oriundos, possivelmente, das vendas de drogas via delivery.

Por fim, uma vez confirmada a procedência das informações anteriormente obtidas pela equipe do S.I.G., os suspeitos receberam voz de prisão e foram conduzidos à Delegacia. Na sequência, foram indiciados por tráfico de drogas. Eles ficarão à disposição da Justiça.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix