Dourados/MS, Quinta-Feira, 19 de Maio de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Segunda-Feira, 17 de Janeiro de 2022, 16h:34
Tamanho do texto A - A+

Suspeitos de executar pai e filho deixaram arma para trás

Crime aconteceu na última sexta-feira na fazenda da família

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/PCMS

Suspeitos de executar pai e filho deixaram arma para trás

Arma foi deixada para trás pelos autores

 

Delegacia de Polícia Civil de Amambai divulgou imagem de arma deixada para trás pelos autores do assassinato do produtor rural, Olenir Nunes da Silva, o “Nego Silva”, de 50 anos e seu filho, o engenheiro agrônomo Antônio Alexandre Nunes da Silva, de 23 anos. Crime aconteceu na última sexta-feira (14) na propriedade rural da família. 

 

A pistola calibre 7,65 não é uma arma comum de ser encontrada, a divulgação tem por objetivo ajudar um possível reconhecimento. Conforme a Polícia Civil, a pistola estaria com os criminosos, mas não foi usada para atirar, pois estava desmuniciada e não foram constatados sinais de disparos recentes, é uma arma bastante incomum e foi deixada dentro da caminhonete do produtor.

 

As buscas para encontrar os criminosos continuam, equipes, tanto da Polícia Civil como da Polícia Militar, continuam trabalhando no caso.

 

Entenda o caso 

Olenir Silva, mais conhecido como Nego Silva e o filho Antônio Silva foram mortos por bandidos que teriam invadido a fazenda para roubar gado, nesta sexta-feria (14), em uma fazenda em Amambai.

 

Os criminosos invadiram a fazenda com roupas camufladas e com capuzes. Nego executado com vários tiros e seu  filho foi amarrado e morto com golpes de facão.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix