Dourados/MS, Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020, 11h:11
Tamanho do texto A - A+

Vereadores debatem de possível Lockdown em Campo Grande

Possibilidade de ‘fechar as porteiras’ foi debatida na live da câmara nesta quarta

Elaine Silva
Capital News

 

Izaias Medeiros/CMCG

Vereadores falam de possível Lockdown em Campo Grande

Live aconteceu nesta quarta por meio do Facebook

 

Durante a live desta quarta-feira (05) da Câmara Municipal de Campo Grande, os vereadores falaram sobre o pedido de  lockdown feito pela Defensoria Pública à Justiça. “Hoje, vivemos um dos momentos mais difíceis da epidemia em nossa cidade. Se houver a determinação da Prefeitura em abrir leitos para que haja esse amortecimento, não há problema algum de mantermos medidas de biossegurança e continuarmos nossa mobilidade”, avaliou o vereador Dr. Lívio, presidente da Comissão.

 

O vereador também se colocou contra a possibilidade de o Poder Judiciário determinar o lockdown na cidade. “Lamentável que o Judiciário tenha que tomar a frente em ações do Executivo. O gestor tem que se pautar pelos dados técnicos que têm. Não concordamos com o Judiciário tomar uma medida dessas, pois fere a autonomia do Executivo. Hoje, você tem medidas restritivas que não envolvem um lockdown”, finalizou.

 

Para o vereador Eduardo Romero, mediador do debate, cabe não apenas ao poder público tentar combater o avanço do novo Coronavírus, mas, também, à população.  “As medidas precisam ser divididas entre todos nós. Algumas, são responsabilidade do poder público, e há aquelas de cada indivíduo. Cada um fazendo sua parte, se cuidando, para evitar que seja uma vítima da Covid. Precisamos nos cuidar. Sempre lavar as mãos, usar álcool em gel. Manter distanciamento social e, se precisar sair, usar máscaras”, alertou.

 

As aulas presenciais seguem suspensas nas escolas até dia 7 de setembro, conforme decreto publicado pela Prefeitura e pelo Governo de Mato Grosso do Sul. Conforme a assessoria da câmara, o novo decreto estabelece medidas novas de funcionamento na cidade, que valem do dia 1º até 16 de agosto.

 

As atividades do varejo em geral podem funcionar de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, e aos sábados e domingos das 9h às 16h. Shoppings podem funcionar, todos os dias, das 11h às 20h.  Os estabelecimentos prestadores de atividades físicas e profissionais autônomos que exercem atividades privativas de profissional de educação física, podem funcionar de segunda a sexta-feira, das 5h às 21h, e aos sábados das 5h às 16h. 

 

Já os salões de beleza podem funcionar, de segunda a sexta-feira, das 5h às 20h30, e aos sábados das 9h às 18h. Os restaurantes podem funcionar todos os dias, das 5h às 21h. 

No mesmo período, ficou estabelecido que o toque de recolher se inicia às 21h e vai até às 5h do dia seguinte. Os serviços de delivery podem funcionar após o toque de recolher, assim como as farmácias e serviços de saúde.

 

Segundo o boletim epidemiológico mais recente divulgado pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), a Capital tem 11.351 casos confirmados e 153 óbitos. Dos casos confirmados, 293 estão internados, 1.493 em isolamento domiciliar e 9.412 já estão recuperados.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix